#meditar? deve ser tão bom! (mas não sou capaz)

. “eu bem vejo quem medita; as pessoas com aquele ar sereno, olhos fechados, respiração tranquila.  mas, caramba,  eu tento! sento-me, fecho os olhos e palavra que até me oiço a respirar… por cinco segundos … dali para a frente, ui, lá se foi a meditação!”

.  é-te familiar esta conversa contigo/a mesmo/a?

. até queres mudar isto, mas não vislumbras solução?

. então vem daí .

. inscrições no Cowork da Praia .

my meditation march

# Não sou capaz de meditar

Uma frase que ouço tantas vezes.
Parece tão difícil! Quando observamos quem medita e vemos aquela paz, aquela serenidade! Claro que também queremos.
E tentamos.
Nem cinco minutos e já nos dói tudo, inclusivamente a alma e a cabeça, de tanto tentar não pensar.
Pronto. Se calhar, não sou capaz de meditar…

E assim nasceu este Workshop.

Workshop Meditar

Vamos lá?
Ver o que é isto de “meditar”. O que é isto de que tanta gente fala como uma forma de bem estar e que não consigo fazer?

Aqui fica a página do Facebook do Cowork da Praia, onde nos vamos encontrar.
Combinado?

#words don’t come easy

Por isso, ficam as palavras de Pema Chödrön .
As minhas – palavras – não me apetecem.

“What keeps us unhappy and stuck in a limited view of reality is our tendency to seek pleasure and avoid pain, to seek security and avoid groundlessness, to seek comfort and avoid discomfort. This is how we keep ourselves enclosed in a cocoon. Life in our cocoon is cozy and secure. The mind is always seeking zones of safety, and these zones of safety are continually falling apart. That’s the essence of samsara – the cycle of suffering that comes from continuing to seek happiness in all the wrong places.”

In Comfortable with Uncertainty  by Pema Chödrön