# Não sou capaz de meditar

Uma frase que ouço tantas vezes.
Parece tão difícil! Quando observamos quem medita e vemos aquela paz, aquela serenidade! Claro que também queremos.
E tentamos.
Nem cinco minutos e já nos dói tudo, inclusivamente a alma e a cabeça, de tanto tentar não pensar.
Pronto. Se calhar, não sou capaz de meditar…

E assim nasceu este Workshop.

Workshop Meditar

Vamos lá?
Ver o que é isto de “meditar”. O que é isto de que tanta gente fala como uma forma de bem estar e que não consigo fazer?

Aqui fica a página do Facebook do Cowork da Praia, onde nos vamos encontrar.
Combinado?

#overachievers

. ou, à falta de melhor expressão em Português, pessoas que são melhor sucedidas do que seria de esperar .

. estamos a vivenciar períodos de “overachieving”, numa superação constante, sobretudo e diria mesmo de extrema competição, seja ela entre amigos, colegas de trabalho ou mesmo membros da mesma família .

. e, claro,  frases como a seguinte surgem quais cogumelos em tempo inverniço, em forma de declarações de força … digamos … “interior”  .

decide

. como assim? .

.  estamos a ensinar-nos – a nós mesmos e aos outros, aos nossos filhos e netos – que a paragem não é obrigatória?

. sempre a andar e vamos lá chegar? .

. e, quando o cansaço chega? . quando precisamos de nos aconchegar, beber qualquer coisa e simplesmente ficar, não o devemos fazer?! .

.  por mim falo, porque fui educada – como todos somos, por modelagem – a ver a minha família sempre em ação . parar era preguiçar .  recordo com muito carinho os momentos depois do jantar , quando o meu pai se sentava no sofá, eu arregaçava as mangas do meu pijaminho de seis anos e dizia: “papá, faz festinhas” e ele fazia; braço acima, braço abaixo, minutos sem fim . sentia eu que os minutos não passavam e o tempo realmente parava, naquele carinho depois da janta .

.  hoje em dia, regresso muitas vezes a estes momentos de paragem; de tal maneira que praticamente me obriguei a estar cinco anos literalmente parada e, caso me movesse para trabalhar – como as pessoas “normais” que trabalham – eu simplesmente adoecia.

. o meu corpo – que é muito ajuizado – dizia-me : “para”.

. por isso, ouvindo o meu corpo, só te peço que oiças o teu – enfim, eu fiz ouvidos surdos ao meu corpo durante meia centena de anos, por isso, sei, acredita .

. parar é fundamental . preguiça é coisa que não existe . existe, sim, procrastinar e, claro, há razões emocionais para isso .  é “só” partires à descoberta do que te faz correr – se corres . ou o que te faz procrastinar, se for o teu caso .

. either way, it’s okay .

. seja como for, está tudo bem .

. para, se sentes que necessitas de parar .  é tão bom ! ♥